domingo, 29 de junho de 2008

Esquema Resumo Revolução Francesa

A Revolução Francesa
Em 1789, a revolta de burgueses e camponeses contra a tirania dos Reis franceses, deu inicio a uma radical mudança politica, revolução francesa.

A Revolução Francesa tornou-se tão importante, que os historiadores a colocou como marco divisor da história, na passagem da Idade Moderna para a Idade Contemporânea.

A população francesa durante a o século XVIII, estava dividida em três estados:

1º Estado - Clero
2º Estado - Nobreza
3º Estado - Povo: Burguesia, trabalhadores, desempregados e camponeses - sans cullotes.

Sátira:o 3º Estado o clero e a nobreza
Devido á muitos problemas, a agricultura, base da economia francesa, entrou em grande crise. A industria também passava por dificuldades, por causa da concorrência estrangeira, fatos que geraram desemprego e fome por todo o país.

O iluminismo incutiu o espírito de reflexão no povo, principalmente entre a burguesia que se conscientizou de sua importância dentro do estado.

Estágios da Revolução Francesa

. A revolta Aristocrática

Nobreza e clero se revoltaram em 1787, convenceram o rei Luís XVI a convocar a assembleia dos estados gerais. O objectivo era obrigar o terceiro estado assumir as responsabilidades que a nobreza e o clero não queriam ter.
. A Assembleia Constituinte
Revoltados contra o sistema de votação na assembleia, o terceiro estado proclamou-se em Assembleia Nacional Constituinte. A revolta espalhou-se pelas, em 14 de Julho de 1789, o povo invadiu a bastilha, local onde estavam os condenados políticos de oposição ao reinado de Luís XVI. A prisão simbolizava a autoridade da monarquia francesa.
A queda da Bastilha
Liberdade, igualdade e fraternidade, era o lema dos revolucionários, era o desejo do povo francês.

. A Monarquia Constitucional

Em 1791, uma nova constituição, instaurou a monarquia constitucional (onde o rei reina mas não governa), separando os poderes do estado e abolindo a divisão social em estamentos.

Luís XVI incoformado, esperava que os exércitos franceses fossem derrotados para que ele pudesse reinar absoluto novamente; dessa forma, o Rei e a Rainha entraram em contato com os inimigos, passando-lhes segredos de guerra.
O rei Luís tentou para organizar forças contrarias a revolução, mas, foi preso.
Danton e Marat assumiram o poder das guardas nacionais.

Os exércitos da Áustria e da Prússia tentaram invadir a França, porém forma vencidos na Batalha de Walmy em 1792. Em 22 de Setembro do mesmo ano foi proclamada a republica Francesa.

. A convenção Nacional
Com a República formou-se a convenção nacional, dominada pelos girondinos e jacobinos.
O rei Luis XVI foi condenado a morte,"guilhotinado" em 1793. A convenção tinha órgãos para defender a revolução.
A execução do rei Luís XVI
No dia 13 de Julho de 1793, o herói de Marat foi assassinado por membros do partido girondino. A partir daí a população exige a radicalização da revolução.
Os jacobinos praticaram o terror, liderados por Robespierre, eles assassinavam qualquer pessoa que fosse suspeita de afronta contra a republica.
Devido as ameaças de invasões por parte Áustria e Prússia e por causa da ditadura de Robespierre que ursupava os ideias da revolução.
Alguns representantes do governo uniram-se contra os jacobinos, era o golpe "termidor".
Robespierre foi guilhotinado do mesmo modo do antigo rei, numa grande cerimonia publica.
O clero também não saiu impune, pois os bens da Igreja foram confiscados durante a revolução. Foi elaborada uma nova constituição.
A Assembleia Nacional Constituinte aprovou a legislação, pela qual era abolido o regime de servidão. Outras leis proibiram a venda de cargos públicos.

A Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão

Em decorrência da Revolução Francesa foi convocada uma assembleia em Setembro de 1789 para elaborar um documento em que constasse os direitos de todos cidadãos e de determinava que o homem possuía liberdade de religião, direito a trabalho e segurança.
Esse documento tem o nome de Declaração dos Direitos do Homem.

Governo do Diretório
A alta burguesia controlava a convenção nacional, que elaborou uma nova constituição, iniciou-se o diretório, com 5 membros para governar o país.
Em 1799, napoleão Bonaparte dissolveu o diretório e estabeleceu um novo governo, denominado consulado.
O primeiro consulado era formado por 5 membros, depois foi formado por três representantes: Napoleão, o abade Sieyes e Roger Ducos.
Externamente o exercito francês acumulava vitórias, onde se destacou a figura e Napoleão Bonaparte, militar brilhante e habilidoso.
Aspirando a paz e querendo consolidar o Governo Republicano burguês contra as ameaças internas, os girondinos desfecham um golpe contra o consulado, dando ao general Bonaparte a liderança do governo. Foi o golpe do 18 de Brumário (9 de Novembro de 1799). O general napoleão iniciou uma ditadura que duraria 15 anos.
O imperador Napoleão
Napoleão ajudou a consolidar as conquistas burguesas da Revolução. Dando assim início à Era Napoleónica.

0 comentários:
Postar um comentário

2 comentários:

Wαиdєir disse...

achei muito interssante sobre este assunto e muito importante para mim saber sobre esta materia e queria que o professor de historia continue se esforçando como ele se esforça.

ASS: amanda

Thais disse...
Este comentário foi removido pelo autor.